• (19)2512-1414
  • contato@redealimentare.com.br
7 alimentos que ajudam na memória e na concentração

7 alimentos que ajudam na memória e na concentração

Você tem reparado que os colaboradores da empresa estão apresentando péssimos resultados e a produtividade já não é mais a mesma? Talvez seja melhor avaliar a variedade no cardápio das refeições e incluir alimentos bons para memória, sabia?

O desgaste na rotina de trabalho aliado ao estresse faz com que o nosso raciocínio perca um pouco da sua plenitude, por isso, recomenda-se a ingestão de nutrientes que beneficiam o bom funcionamento dos neurônios, a fim de recuperar a vitalidade do sistema nervoso.

Neste artigo, você descobrirá 7 alimentos que ajudam muito a ter mais concentração e aprimorar a memória constantemente. Acompanhe a leitura e confira!

1. Abacate 

Levando em conta que as frutas são muito importantes na alimentação, devemos começar esta lista da melhor maneira possível, comentando sobre o potencial do abacate na dieta de qualquer pessoa. É uma fruta com uma boa quantidade de gordura insaturada, ou seja, aquela considerada boa para equilibrar o colesterol, reduzir as placas nos vasos sanguíneos e, até mesmo, desenvolver as atividades cerebrais.

O abacate é uma fonte riquíssima de vitamina E, folato, glutationa e magnésio, que dizem respeito aos nutrientes fundamentais para facilitar o trabalho dos neurotransmissores. Uma boa forma de aplicar o abacate nas refeições é colocá-lo como sobremesa ou servir uma bela vitamina logo pela manhã, sendo uma maneira gostosa de iniciar o dia de serviço.

2. Brócolis

Ora fazendo parte de caldos, sopas ou cremes, ora empanado, cozido ou frito, o brócolis é o queridinho de qualquer receita saudável, tendo em vista a lista imensa de benefícios que essa espécie de “arvorezinha” tem a nos oferecer. Além de ser um grande aliado do emagrecimento, essa hortaliça ajuda a combater o envelhecimento precoce, porque tem propriedades que minimizam a ação de substâncias nocivas.

Assim como o espinafre, que é outro vegetal verde-escuro com poder oxidante, o brócolis protege os neurônios de qualquer desgaste, promovendo uma vida útil maior da memória. Tanto no almoço quanto na janta, vale muito a pena acrescentá-lo ao cardápio, pois é uma fonte incrível de betacaroteno, fibras, luteína, magnésio, entre outros nutrientes que ajudam bastante a rede neural.

3. Café 

Bem provável que se você fizer uma pesquisa exploratória para descobrir o que as pessoas mais gostam em relação à alimentação, muita gente apontará o café como algo essencial no dia a dia. Se olharmos as propriedades desse grão que já foi o centro das atenções da economia brasileira, veremos um manancial de propriedades que ajudam as células a funcionarem corretamente.

São inúmeros os benefícios do café, indo desde o aumento gradativo de energia até o estímulo ao bom andamento do sistema nervoso. Para se ter uma ideia das vantagens dessa bebida, um copo por dia nos proporciona uma boa dose de vitaminas B2, B3 e B5, além da cafeína prevenir o aparecimento de doenças como o Mal de Alzheimer.

4. Morango

Outro forte candidato em qualquer receita de alimentos bons para memória é o morango, uma das frutas vermelhas mais requisitadas para fazer parte de bolos, tortas, mousses, geleias e demais guloseimas. O morango tem boa presença de fisetina, uma substância capaz de facilitar o processo de armazenamento de memórias no cérebro, estabelecendo conexões mais intensas entre os neurônios.

Vale ressaltar que essa fruta tem em sua composição a antocianina, uma substância formidável para deixar em dia o sistema circulatório e evitar possíveis formações de coágulos sanguíneos, reduzindo assim o número de acidentes vasculares cerebrais. Mesmo não sendo a principal referência quando o assunto é vitamina C, o morango tem sua parcela no auxílio da concentração nos afazeres diários.

5. Ovos 

Por muito tempo, o ovo era encarado como um verdadeiro vilão na maneira de se alimentar, cujos argumentos eram de que poderia aumentar os níveis de colesterol ruim, não é verdade? No entanto, muitos não sabem que o ovo é rico em vitamina B12, principal componente no desenvolvimento correto das células cerebrais.

Especialmente na parte da gema, encontra-se colina, fósforo e serina — um dos nutrientes que assume a responsabilidade de gerar dopamina, sendo assim, propicia mais atenção e foco. Uma boa sugestão para incluir nos cardápios empresariais é o omelete de forno, não só por ser rápido e tranquilo de fazer, mas por dar a possibilidade de ser consumido a qualquer hora do dia.

6. Peixes

A carne de peixe é disparada uma das mais saudáveis que existe, isso pelo fato de ter diversas substâncias que dão suporte para o bom funcionamento das células cerebrais. Dentre os alimentos bons para memória, disponibilizar um cardápio variado de peixes pode representar um ganho imenso na saúde do funcionário, pois, com sua ingestão, é possível estruturar o raciocínio e ainda melhorar a visão.

Peixes como salmão, sardinha, atum, truta, tilápia, entre outros são ricos em ômega 3, que é uma gordura boa essencial para o organismo, facilitando a passagem de informações para o cérebro. É possível encontrar na carne de peixe também outros nutrientes como as vitaminas B3, B6 e B12, sendo uma opção muito prática e que combina com vários tipos de pratos.

7. Tomate 

Para fechar a nossa lista, não poderíamos deixar de citar o bom e velho tomate, um dos alimentos mais polivalentes que existe e que sempre reina absoluto nas saladas de veganos e vegetarianos. Utilizado com frequência na gastronomia de inúmeros países, esse fruto é uma fonte em potencial de vitaminas A, B e C, além dos sais minerais como o magnésio, potássio, cálcio e fósforo.

O tomate é eficiente não só no desenvolvimento de ossos, dentes e músculos ou na proteção cardiovascular, mas também em proporcionar melhorias em relação ao fator esquecimento. Por meio de uma alimentação saudável utilizando o tomate, a empresa terá um cardápio recheado de opções que podem auxiliar no processo de armazenar informações de curto e longo prazo.

Por fim, ao pensarmos em alimentos bons para memória, vale ressaltar que a alimentação precisa ser balanceada. Além disso, corte ao máximo os alimentos industrializados nas refeições organizacionais e oriente os colaboradores a evitar o consumo exagerado de álcool, a fim de proteger as funções do cérebro.Se você curtiu este artigo e quer ficar de olho em outros temas, então não perca a oportunidade e se inscreva em nossa newsletter para ter tudo isso em primeira mão!

Deixe uma resposta

Fechar Menu