• (19)2512-1414
  • contato@redealimentare.com.br
Como preparar os restaurantes corporativos para a pós-pandemia?

Como preparar os restaurantes corporativos para a pós-pandemia?

Se você quer medir o grau de satisfação dos colaboradores e encontrar bons resultados, melhor ter uma boa política de higiene para lidar com a COVID-19. Inclusive, como pretende preparar os restaurantes corporativos para a pós-pandemia?

Com o atual plano do governo do estado de SP em relação ao combate ao coronavírus, criou-se um mapa para pensar em uma flexibilização gradual das atividades, de modo que o planejamento estratégico das empresas deve modificar muitos procedimentos.

A seguir, acompanhe a leitura e veja quais são as melhores dicas para garantir um ambiente saudável a todos os colaboradores!

Otimize o refeitório

Dentro da estrutura que já possui, torna-se primordial realizar mudanças para se adequar às recomendações dos órgãos de saúde e, com isso, oferecer um espaço que gere satisfação para os colaboradores. 

Como primeira medida, você e sua equipe podem colocar menos mesas disponíveis no refeitório, tendo 2 metros de distância entre cada uma delas, e com turnos a mais em cada refeição.

Pode-se repensar o modelo self-service, uma vez que o contato de várias pessoas com a comida de todos pode resultar em maiores riscos de contaminação. 

Para tanto, é possível deixar poucas pessoas responsáveis por colocar a refeição no prato e distribuir senhas descartáveis, promovendo orientações para que todos esperem em suas mesas até serem chamados para retirarem o prato.

Claro que é indispensável manter o ambiente bem arejado, deixando as janelas abertas para a circulação de ar, até mesmo evitando aquela sensação de abafamento por causa do calor da comida. 

Caso tenha preferência pelo ar-condicionado, lembre-se de que a manutenção deve ser diária, de maneira que os filtros de ar estejam devidamente limpos para proteger a todos de impurezas.

Invista em melhorias no ambiente

Como a satisfação dos colaboradores é uma das metas de RH que precisam ser levadas em conta na gestão, pode-se instaurar algumas melhorias ao preparar os restaurantes corporativos, mas sem onerar muito no orçamento. 

Com modificações simples no dia a dia é possível deixar o refeitório usual, limpo e correspondente ao que se espera em matéria de saúde, higiene e segurança dos usuários.

Se você tem lixeiras manuais, por exemplo, opte por investir em itens que não necessitam de abertura com as mãos, ou seja, que tenham um pedal ou dispositivo para abertura automática da tampa, a fim de evitar o contato com germes do lixo.

Se ainda não há, coloque uma pia ao lado da entrada do refeitório para que as pessoas possam lavar as mãos antes de comer, mas disponibilize papel toalha em vez de secadores de mãos.

Proteger a comida do contato com gotículas de saliva é uma medida imprescindível em qualquer refeitório. Portanto, coloque bloqueios de vidro ou placas de acrílico para evitar problemas nesse quesito. 

Entre outras medidas que impliquem em uma mexida no fluxo de caixa, pense na compra de potes de álcool em gel para colocar nas mesas, na distribuição de máscaras descartáveis e repense o volume de compras de alimentos.

Garanta a higienização do local

Definitivamente nada será como antes no planeta e isso se aplica muito na questão da higiene, afinal, os cuidados com os hábitos de saúde estão cada vez mais em evidência e as empresas que não se adequam a isso são vistas com desdém pelo mercado. 

Medidas de higienização são cruciais para uma retomada com segurança, especialmente no intuito de evitar uma segunda onda de infecções pelo vírus.

Pensando nisso, a equipe que cuida da limpeza deve higienizar mesas e cadeiras a cada troca de turno, tendo sempre em mãos um pano descartável com desinfetante à base de peróxido, pois não deixa cheiro e nem resíduos. 

Se possível, coloque alguém com a missão de desinfetar superfícies que são tocadas com uma certa frequência, como interruptores, portas, torneiras, maçanetas, entre outros itens, especialmente em banheiros.

As máscaras de proteção são fundamentais na retomada para minimizar a possibilidade de contato com gotículas de saliva, além é claro de luvas descartáveis para os colaboradores não contaminarem os talheres. 

Se houver itens cobrados a parte, lembre-se que a maquininha de cartão deve ser higienizada com álcool em gel 70% a cada utilização, sendo que aquele aperto de mão cordial deve ser evitado.

Oriente os colaboradores

O trabalho de endomarketing é primordial para passar uma comunicação clara e, logicamente, preservar a saúde mental dos colaboradores. 

Prestar orientações conscientes é algo básico que toda empresa precisa levar em consideração, a fim de direcionar as pessoas a respeito do que pode ou não ser feito no ambiente corporativo em tempos de pandemia.

Deixe comunicados visíveis nos corredores e refeitórios, além de uma comunicação amigável por meio da intranet da empresa e mídias sociais. 

Dentre as recomendações, mostre a importância de evitar o possível compartilhamento de copos e talheres nas refeições, além do cuidado para não tocar o rosto a todo momento e da higienização periódica de aparelhos celulares.

Dar respaldo para que os colaboradores tenham sempre a oportunidade de lavar as mãos ou utilizar álcool em gel nas dependências da empresa, visando voltar ao setor de trabalho com total proteção. 

Meça a temperatura dos colaboradores e, para aqueles que usam uniformes, deixe sempre orientações para que a roupa a qual a pessoa veio seja guardada em sacos plásticos.

Triplique a higiene na cozinha

É na cozinha que os cuidados precisam ser redobrados para que tudo saia dentro dos conformes e, logicamente, os colaboradores consumam uma refeição corporativa saudável e sem riscos de contaminação pelo coronavírus. 

As medidas de higiene devem ser triplicadas no preparo da comida, pensando não apenas nas redinhas para os cabelos, mas também nas máscaras de proteção e luvas descartáveis.

Os alimentos devem estar devidamente lavados, especialmente as frutas e verduras fresquinhas que chegam dos fornecedores, lembrando que sacolas plásticas e demais embalagens devem ser retiradas para evitar quaisquer problemas com o vírus. 

Os colaboradores da cozinha que apresentarem sintomas gripais devem ficar de quarentena em casa, até para não colocar em risco toda a equipe.

A respeito dos alimentos, nada impede que seja colocada uma alimentação mais saudável na empresa, a fim de reforçar a imunidade de todos que almoçam ou jantam no refeitório.

Por fim, perceba que preparar os restaurantes corporativos para a realidade pós-pandemia não é lá um bicho de sete cabeças, mas precisará de muito empenho de todos para que a empresa consiga driblar a crise e entregar um serviço de qualidade. Gostou do texto e quer ler mais sobre outros temas? Então, aproveite que chegou até aqui e saiba quais são os cuidados que todo RH precisa ter durante a pandemia!

Deixe uma resposta

Fechar Menu